was successfully added to your cart.

Artigos CatolicosJejum

Desafio quaresmal do desprendimento: desapegue-se de 40 coisas em 40 dias

Enquanto se desprende de bens materiais em bom estado, você ainda ajuda quem de fato precisa!

desprendimento-desapegue-se-de-40-coisas-em-40 dias

Várias iniciativas excelentes estão incentivando os católicos a viverem a Quaresma com mais consciência e com gestos concretos de união a Cristo no dia-a-dia. Uma delas, que vem tendo grande repercussão, é o Calendário de Quaresma 2017, proposto pela equipe do movimento Regnum Christi de Recife: o calendário sugere um propósito por dia e pode ser baixado em formato imagem ou PDF.

Outra iniciativa que está surpreendendo e atraindo muitas adesões é o desafio quaresmal de um desapego por dia. Não importa se a Quaresma já começou: o desafio pode ser aceito a qualquer momento!

O ponto de partida é o desejo de viver a Quaresma direcionando tudo a Deus mediante a confiança e entrega de todos os aspectos da própria vida a Ele. Junto com a oração e o jejum, um dos três pilares da Quaresma em termos de ação prática é a esmola – mas não no sentido mundano de “dar alguma coisinha” por mero “desencargo aparente de consciência”, e sim no sentido cristão tradicional: compartilhar bens materiais realmente úteis com pessoas necessitadas que possam de fato aproveitá-los. Não se trata necessariamente de dar dinheiro: podem ser doadas coisas úteis e em bom estado das quais não precisamos mais. Assim, além de ajudar os outros, nos desapegamos do material.

Eis portanto o desafio: durante os 40 dias da Quaresma, desapegue-se de 40 coisas, uma por dia, das quais você não precisa mais (ou talvez nunca tenha precisado realmente…), mas que estejam em condições dignas para ser usadas por outras pessoas. Pode ser um utensílio de cozinha, uma jaqueta, uma bicicleta, uma bolsa, uma mochila, um livro, um aparelho eletrônico, uma ferramenta, algum equipamento esportivo… Revise os armários, as gavetas, a cozinha, a despensa, a garagem!

E encontre alguém ou algum lugar que precise desse objeto como doação:

– centros de acolhimento de gestantes que precisam de cadeirinhas, berços, carrinhos de bebê, roupinhas…;
– orfanatos que precisam de louça, brinquedos, calçados, artigos esportivos…;
– asilos que precisam de móveis, roupa, utensílios domésticos, lençóis, toalhas, livros, revistas…;
– centros paroquiais que coletam e distribuem donativos em bom estado…
– etc.

Há grupos que até buscam objetos de grande porte na sua casa.

Importante: pode haver casos em que é mais frutífero vender o item por um preço bem acessível do que doá-lo. Muita gente, mesmo necessitada, se sente mais gratificada quando pode retribuir com algo, mesmo que seja pouco (só tome cuidado para não desvirtuar o seu desapego tratando de ganhar alguma coisa até na hora de fazer um suposto ato de caridade… Siga a sua consciência e aja com reta intenção).

Enquanto limpa os seus armários, você limpa também a sua mente e o seu coração, pensando e agindo em prol dos menos felizardos e sentindo-se grato por tudo o que você mesmo já recebeu.

Do Catecismo da Igreja Católica, nº 2462: “A esmola feita aos pobres é um testemunho de caridade fraterna; é também uma prática de justiça que agrada a Deus”.

Fonte: http://pt.aleteia.org


Você vai gostar de ler:

Qual é o ensinamento da Igreja em relação a jejuar e abster-se de carne?

Você Está Preparado para o Jejum na Quaresma?

9 Dicas de Como Fazer Jejum para Agradar a Deus