Igreja tem parede pichada por vândalos e fiéis relatam intolerância religiosa

A igreja Santo Antônio teve uma das paredes pichadas por vândalos em Gurupi, no sul do estado. Para os fiéis, além de vandalismo a mensagem demonstra um ato de intolerância religiosa.

“Chegamos para celebrar a missa na madrugada de domingo (7) e estava essa pichação. A gente acolheu com sentimento de tristeza porque Gurupi é uma cidade pequena e já ter essas manifestações é triste”, lamentou o padre Eudinei da Silva Carneiro Neto.

O padre conta que esta é a segunda vez que a igreja é pichada com frases ofensivas. “A igreja tem alarme e agora vamos ter de colocar câmeras de segurança. Resolvemos não acionar a perícia porque é difícil identificar o autor, pois ninguém viu. Vamos pintar a parede hoje [segunda-feira] pela manhã.”

Leia também:
Mãe e filho são assaltados durante visita ao Santuário em Aparecida
Sacrário é roubado e profanado em capela no interior do Mato Grosso do Sul

Atos de vandalismo contra templos religiosos têm se tornado cada vez mais comum no Tocantins. Em dezembro de 2016, uma imagem de Nossa Senhora de Fátima e esculturas sacras foram destruídas em uma praça de Palmas. A santa foi restaurada e precisou ganhar um sistema de segurança para evitar novos ataques.

Também houve pichação em uma cruz utilizada em celebrações religiosas em Paraíso do Tocantins. Além disso, existem relatos de assaltos e invasões em igrejas.

“A liberdade é um ponto central no pensamento cristão, mas ela tem que ser reciproca. Eu respeito o outro, mas também merecemos ser respeitado. Não somo contrários a quem pensa diferente, respeitamos diferenças, mas sem afrontar nossos princípios. Precisamos respeitar o diferente e ser respeitados”, comentou o padre.

Via G1

Oração ao Santíssimo Sacramento, você sabe o que falar diante dEle nesse momento?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.