CUIDADO: Meu desejo é destroçar a Bíblia diz diretor do filme A Bela e a fera!

bela-e-a-fera

Em entrevista, o diretor Bill Condon do filme “A Bela e a Fera”, disse que seu desejo é “arrancar as páginas da Bíblia” quando as encontra em hotéis.

 

Boa noite, filhos amados de Deus Pai, vimos por meio dessa postagem deixar um grande ALERTA a todos os “fãs” da Disney e a todos os pais CRISTÃOS que estão levando os seus filhos ao cinema para assistir o tão falado filme “A Bela e a Fera”.

 Em entrevista, o diretor Bill Condon, do filme “A Bela e o Monstro [ou, a Fera]”, disse que o seu desejo é “arrancar as páginas da Bíblia” quando as encontra em hotéis.

A pergunta do entrevistador era sobre a sua primeira ação ao entrar num hotel depois de dias de trabalho, e Bill respondeu: “O meu desejo é dizer que sou como Ian McKellen e imediatamente saír ‘destroçando’ a Bíblia”.

A entrevista ocorreu em 2007, mas veio à tona nos últimos dias porque o diretor Bill, que criou muita polêmica por ter personagens homossexuais, está a ser boicotado por muitos cristãos e conservadores, principalmente por ele revelar que o filme contém “um momento exclusivamente gay”.

     De acordo com a publicação do The Charlotte Observer de Lawrence Toppman, há dois momentos homossexuais no filme, e com isso a petição de boicote criada por LifeSiteNews chegou a ser assinada por 131.000 pessoas.

     A carta dizia:

     “Os filmes infantis não são lugar para promover agenda política sexual daninha, que ofende as crenças arraigadas de inúmeros pais e famílias.

     Comprometo-me a boicotar o filme ‘A Bela e o Monstro [ou, a Fera]’ como também outros filmes e produtos da Disney até que a mesma se comprometa a proteger a inocência dos nossos filhos”.

     Além deste, houve vários outros boicotes pelos Estados Unidos. A ‘American Family Association’ obteve 51.00 assinantes à carta “Não podemos suportar a Bela e o Monstro” que “impinge o homossexualismo aos nossos filhos”.

     A Universidade Cristã do Colorado fez uma petição direta a um dos diretores gerais da Disney, Rober Iger Allen, onde os americanos cristãos se comprometem a “não permitir que os seus filhos ou netos sejam submetidos à perversidade desta nova versão de ‘A Bela e o Monstro’”.

     No dia 2 de março, o evangelista Franklim Graham escreveu aos seus 5,5 milhões de seguidores no Facebook, um pedido para “dizer não” a nova versão da Disney.

     No entanto, os ativistas da LGBT estão a assediar aos cristãos, dizendo que isso é “homofobia maníaca” que os conduz à “bestialidade”. A esses irmãos, deixamos o recado ” Deus ama o pecador, mas ODEIA o pecado! E não vamos nos calar diante disso tudo, o nosso dever é alertar!”

Você também irá gostar de ler:

As Finalidades e os Efeitos da Santa Missa

E se tratássemos a Bíblia como tratamos o nosso celular?

Agnóstico e ganhador do Nobel de Medicina reconhece: “Os milagres de Lourdes são inexplicáveis”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.