As Finalidades e os Efeitos da Santa Missa

Em sua encíclica Mediator Dei, o venerável Papa Pio XII presenteou todo o povo cristão com um verdadeiro tesouro doutrinal, explicando com precisão e eloquência o que é a sagrada liturgia e em que consiste o sacrifício da Santa Missa.

É na segunda parte deste documento, de modo particular, que Sua Santidade, a partir das sentenças dogmáticas do imortal Concílio de Trento, desenvolve o seu Magistério sobre a celebração eucarística.

Ele começa por explicar a sua natureza: “O augusto sacrifício do altar não é (…) uma pura e simples comemoração da paixão e morte de Jesus Cristo, mas é um verdadeiro e próprio sacrifício, no qual, imolando-se incruentamente, o sumo Sacerdote faz aquilo que fez uma vez sobre a cruz, oferecendo-se todo ao Pai, vítima agradabilíssima”. Substancialmente, o sacrifício do Calvário e o sacrifício eucarístico são o mesmo sacrifício. Quando o sacerdote sobe ao altar e, emprestando a Cristo a sua língua e a sua mão, oferece a Santa Missa por todos os homens, está fazendo não só a mesma coisa que Jesus fez naquela ceia derradeira, mas também aquele ato de entrega realizada no madeiro da Cruz. A diferença é que, enquanto no Calvário Jesus se entregou de modo cruento, isto é, derramando o Seu sangue, na última ceia e nos altares de nossas igrejas este sacrifício é oferecido sem derramamento de sangue (“incruentamente”). Preleciona Pio XII:

“Na cruz, com efeito, ele se ofereceu todo a Deus com os seus sofrimentos, e a imolação da vítima foi realizada por meio de morte cruenta livremente sofrida; no altar, ao invés, por causa do estado glorioso de sua natureza humana, ‘a morte não tem mais domínio sobre ele’ (Rm 6, 9) e, por conseguinte, não é possível a efusão do sangue; mas a divina sabedoria encontrou o modo admirável de tornar manifesto o sacrifício de nosso Redentor com sinais exteriores que são símbolos de morte. Já que, por meio da transubstanciação do pão no corpo e do vinho no sangue de Cristo, têm-se realmente presentes o seu corpo e o seu sangue; as espécies eucarísticas, sob as quais está presente, simbolizam a cruenta separação do corpo e do sangue. Assim o memorial da sua morte real sobre o Calvário repete-se sempre no sacrifício do altar, porque, por meio de símbolos distintos, se significa e demonstra que Jesus Cristo se encontra em estado de vítima.”

Assim, é importante explicar: durante a celebração da Santa Missa, Jesus não está, por assim dizer, “sofrendo de novo” o Calvário, experimentando a agonia da coroa de espinhos ou carregando novamente todo o peso da cruz. A entrega feita no sacrifício eucarístico, no entanto, é a mesma: o oferente é o próprio Jesus – “é Ele mesmo quem preside invisivelmente toda Celebração Eucarística” – e trata-se da mesma vítima: “o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo”. A diferença de modo entre as duas é apenas acidental, não muda a substância do sacrifício.

Pela transubstanciação, estão presentes debaixo das espécies do pão e do vinho Jesus Cristo em corpo, sangue, alma e divindade. Por força do sacramento, no pão está o Seu corpo e, no vinho, o Seu sangue; mas, pela realidade dos fatos, Jesus todo está presente tanto no pão quanto no vinho. É assim porque, estando Ele ressuscitado e no Céu em corpo glorioso, não pode mais ser separado. O uso do pão e do vinho como matéria deste sacramento, no entanto, significa esta “cruenta separação” do Seu corpo e do Seu sangue, ocorrida na Cruz.

Pio XII também indica que não só o ministro e a vítima dos dois sacrifícios são “idênticos”, mas também os fins.

O primeiro deles é a glorificação de Deus (latrêutico). Trata-se da “adoração”. A típica atitude de adoração consiste em pôr-se de joelhos diante de Deus, rebaixando-se diante d’Ele e reconhecendo-se um nada. Na Cruz, Jesus adorou o Pai de modo perfeitíssimo. “Sendo ele de condição divina, não se prevaleceu de sua igualdade com Deus, mas aniquilou-se a si mesmo, assumindo a condição de um escravo e assemelhando-se aos homens. E, sendo exteriormente reconhecido como homem, humilhou-se ainda mais, tornando-se obediente até a morte, e morte de cruz”.

Durante a Santa Missa, por mais que se tenha um sacerdote ou uma assembleia indigna, Jesus está oferecendo a mesma adoração perfeita que ofereceu no madeiro da Cruz. Ainda que todos os seres humanos e todos os anjos juntos cultuassem a Deus, não conseguiriam jamais superar o valor desta oferta do próprio Deus. Por esse motivo, é impossível comparar o augusto Sacrifício do altar com as chamadas “celebrações da Palavra”. Se por um lado estas celebrações comunitárias são importantes em lugares com carência de padres, por outro, é realmente muito triste que a sua frequência indevida acabe por obscurecer as diferenças substanciais entre a Missa e uma simples “reunião fraterna”. Na Missa, o padre age in persona Christi; na celebração da Palavra, ao invés, ainda que a comunidade faça parte do Corpo Místico de Cristo, não há como ocorrer a consagração do pão e do vinho, uma vez que “o povo (…) não pode de nenhum modo gozar dos poderes sacerdotais”.

A segunda finalidade da Missa é eucarística, ou seja, dar a Deus ação de graças. O homem, que tudo recebe de Deus, tem-lhe uma dívida de ação de graças que não poderia jamais pagar, a menos que o Senhor mesmo não se fizesse homem e sanasse esta dívida por ele. “A Eucaristia é um sacrifício de ação de graças ao Pai, uma bênção pela qual a Igreja exprime seu reconhecimento a Deus por todos os seus benefícios, por tudo o que ele realizou por meio da criação, da redenção e da santificação. (…) Este sacrifício de louvor só é possível através de Cristo: Ele une os fiéis à sua pessoa, ao seu louvor e à sua intercessão, de sorte que o sacrifício de louvor é oferecido por Cristo e com ele para ser aceito nele”.

O terceiro fim deste memorial é propiciatório, isto é, oferecer uma expiação pelos nossos pecados. Com o pecado, o homem ofende a Deus e Este, por sua vez, espera do homem, além do arrependimento, a reparação de sua ofensa. Se os sacrifícios oferecidos pelos antigos “simplesmente devolviam a Deus as coisas que Ele mesmo havia criado: touros, ovelhas, pão e vinho”, na Santa Missa, “irrompe um elemento novo e maravilhoso: pela primeira vez e todos os dias, a humanidade pode já oferecer a Deus um dom digno dEle: o dom do seu próprio Filho, um dom de valor infinito, digno de Deus infinito”. Só desta forma os crimes cometidos pelo homem contra Deus podem ser plenamente satisfeitos.

Por fim, a quarta finalidade da Missa é impetratória: Jesus “nos dias de sua vida mortal, dirigiu preces e súplicas, entre clamores e lágrimas, àquele que o podia salvar da morte, e foi atendido pela sua piedade”. Nos altares de nossas igrejas, Jesus continua colocando-se entre a humanidade e o Pai e pedindo a Ele as graças necessárias para nossa salvação.

Para lograr os efeitos da redenção de Jesus, no entanto, é preciso que o homem se abra a Deus. Por isso, ensina Pio XII, “é necessário que depois de haver resgatado o mundo com o elevadíssimo preço de si mesmo, Cristo entre na real e efetiva posse das almas”. Para ilustrar que, mesmo oferecendo o Santo Sacrifício por todos os homens, apenas alguns muitos verdadeiramente aproveitam de sua eficácia, o Santo Padre faz uma bela analogia: “Pode-se dizer que Cristo construiu no Calvário uma piscina de purificação e de salvação e a encheu com o sangue por ele derramado; mas se os homens não mergulham nas suas ondas e aí não lavam as manchas de sua iniquidade, não podem certamente ser purificados e salvos”.


Você também pode ler:

Você sabe como se Proteger do Mal que nos Atinge?

Você conhece tudo sobre a Santa Missa?


Para tanto, urge que os fiéis participem “do santo sacrifício eucarístico, não com assistência passiva, negligente e distraída, mas com tal empenho e fervor que os ponha em contato íntimo com o sumo sacerdote (…), oferecendo com ele e por ele, santificando-se com ele”.

O protagonista da Sagrada Liturgia é Jesus, que oferece ao Pai o dom precioso de Si mesmo. Não é a comunidade que está no centro da Missa; a ação principal não está sendo realizada nem pelo sacerdote nem pela assembleia, mas por Jesus. Para participar ativamente da Santa Missa, os fiéis devem ser motivados a perscrutar o que se passa no altar, e não inventar jograis, danças ou outras coisas que, em última instância, acabam desviando o foco de toda a ação litúrgica da Cruz.

 

Assistem também:

 

fonte: https://padrepauloricardo.org


Gostou do conteúdo? Curta nossa Página no Facebook, clique aqui
E também compartilha no botão do lado esquerdo da tela ou aqui em baixo! 😀

40 thoughts on “As Finalidades e os Efeitos da Santa Missa

  • Pingback: Os 15 benefícios prometidos por Nossa Senhora a quem rezar o terço

  • Pingback: 10 Dicas para Aproveitar melhor a Santa Missa - LEIA

  • Pingback: Coisas que você não deve fazer na Missa e talvez não saiba

  • 21/02/2021 em 06:18
    Permalink

    My mate and My hubby and i turned exclusively expressing a exceptionally dilemma, he’s got oftentimes endeavouring so that you could verify each person drastically wrong. Designs experience using this happens to be vivid while in the what normally tips I’m. I merely at this point web based sent my mate my website to indicate her the come across. One time neglecting your web site That found himself savings and will also be seeking out it really is which were found to educate yourself about to read the paper your the latest!

    Resposta
  • 21/02/2021 em 19:58
    Permalink

    These bags are manufactured with a product that stops the heat from getting inside. The same condition applies in cold weather. Because the bag is indeed small, you are able to take it around anywhere you want.

    Resposta
  • 22/02/2021 em 03:23
    Permalink

    Frio cases have the exact temperature needed to keep in-use insulin alive, which is about 18 to 26 degrees Celsius. Understand that in-use insulin and the one not being used are kept at different temperatures. Hence, this case is not too useful for storing insulin that hasn’t been used yet.

    Resposta
  • 22/02/2021 em 07:46
    Permalink

    Howdy! I just would like to give an enormous thumbs up for the great data you’ve right here on this post. I will likely be coming again to your weblog for more soon.

    Resposta
  • 22/02/2021 em 09:26
    Permalink

    naturally like your web site however you have to check the spelling on quite a few of your posts. Many of them are rife with spelling issues and I find it very troublesome to inform the truth nevertheless I’ll definitely come back again.

    Resposta
  • 22/02/2021 em 15:23
    Permalink

    These bags are manufactured with a material that stops the heat from getting inside. A similar condition applies in cold weather. Since the bag is indeed small, you can make it around anywhere you want.

    Resposta
  • 23/02/2021 em 17:24
    Permalink

    Pretty nice post. I simply stumbled upon your blog and wanted to mention that I have truly enjoyed surfing around your weblog posts. In any case I will be subscribing on your rss feed and I’m hoping you write once more very soon!

    Resposta
  • 26/02/2021 em 05:24
    Permalink

    Frio cases have the precise temperature needed to keep in-use insulin alive, which is around 18 to 26 degrees Celsius. Remember that in-use insulin and the one not in use are kept at different temperatures. Hence, this case is not as useful for storing insulin that hasn’t been used yet.

    Resposta
  • 26/02/2021 em 06:39
    Permalink

    These offer a variety of sizes to select from. There is a Small Double, Large and Extra-Large wallet, though each you’ve got limited capacity.

    Resposta
  • 26/02/2021 em 06:54
    Permalink

    Frio cases have the actual temperature needed to help keep in-use insulin alive, which is around 18 to 26 degrees Celsius. Understand that in-use insulin and usually the one not being used are kept at different temperatures. Hence, this case is not as ideal for storing insulin that hasn’t been used yet.

    Resposta
  • 27/02/2021 em 04:04
    Permalink

    I was extremely pleased to discover this page. I want to to thank you for ones time for this particularly fantastic read!! I definitely appreciated every part of it and i also have you book-marked to see new stuff in your website.

    Resposta
  • 27/02/2021 em 06:22
    Permalink

    Hey there! I’m at work surfing around your blog from my new apple iphone! Just wanted to say I love reading your blog and look forward to all your posts! Carry on the outstanding work!

    Resposta
  • 02/03/2021 em 05:15
    Permalink

    The Frio Insulin Cooling Cases are small bags or pouches that are specially designed to store insulin on travels. These little bags are convenient because they are able to keep insulin cold even yet in extreme heat.

    Resposta
  • 02/03/2021 em 06:33
    Permalink

    The Frio Insulin Cooling Cases are small bags or pouches that are specially designed to store insulin on travels. These little bags are convenient because they can keep insulin cold even in extreme heat.

    Resposta
  • 02/03/2021 em 06:48
    Permalink

    These bags are made with a material that stops the warmth from getting inside. An identical condition applies in cold weather. Since the bag is indeed small, you can take it around anywhere you want.

    Resposta
  • 04/03/2021 em 11:57
    Permalink

    Hi there! This article couldnít be written any better! Looking at this article reminds me of my previous roommate! He always kept talking about this. I am going to forward this post to him. Pretty sure he’s going to have a great read. I appreciate you for sharing!

    Resposta
  • 05/03/2021 em 10:36
    Permalink

    hey there and thank you for your information – I have certainly picked up anything new from right here. I did however expertise a few technical points using this site, since I experienced to reload the site a lot of times previous to I could get it to load properly. I had been wondering if your hosting is OK? Not that I’m complaining, but sluggish loading instances times will often affect your placement in google and can damage your high quality score if advertising and marketing with Adwords. Well I’m adding this RSS to my email and could look out for much more of your respective intriguing content. Make sure you update this again very soon..

    Resposta
  • 05/03/2021 em 12:51
    Permalink

    I think this is one of the most important info for me. And
    i’m glad reading your article. But should remark on few general things, The web site style is perfect,
    the articles is really nice : D. Good job, cheers

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.